Você está visualizando atualmente TIRE-ME DAQUI!

TIRE-ME DAQUI!

Texto base: Lucas 23.33-43

Versículo chave: “Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra Jesus, dizendo: – Você não é o Cristo? Salve a si mesmo e a nós também” (vs. 39).

Introdução: Jesus havia sido condenado à morte e conduzido a sua crucificação no Calvário. O Seu julgamento e morte revelaram tanto a perversidade do coração humano, quanto a graça do coração de Deus. Enquanto os seres humanos mostravam o pior de si, Deus lhes dava o que tinha de melhor.

  • Falando para crescermos em fé: Você já pensou que o Calvário foi o lugar que Deus escolheu para mostrar à humanidade a graça e a perversidade lado a lado? Comente?

Ali estavam Jesus, que personificava a graça, e os ladrões, que personificavam a perversidade. Não eram quaisquer ladrões, mas, malfeitores que usaram de violência. No meio deles, o inocente, cujo nome significa: ‘Jeová é Salvador’. Mas por que o Salvador não salvou a si mesmo e desceu da cruz?

– Primeiramente, porque Jesus estava no lugar certo, na hora certa, fazendo o que era certo. Tudo isso para que se cumprissem as Escrituras: “foi contado com os transgressores” (Is 53.12).

– Em segundo, porque a Lei veio para que todos vissem a gravidade do seu pecado e Jesus veio para que todos vissem o grande amor do Pai: “… mas onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm 5.20).

  • Aprendendo uns com os outros: Conte como esta maravilhosa graça fez diferença em sua vida?

Hoje, Jesus também está aqui, no meio de nós! Mas, muitos ainda só querem que Ele resolva os seus problemas urgentes: ‘Me tira dessa, Jesus! Pague essa conta para mim, Jesus! Abra esta porta para mim, Jesus! O Senhor não é o Salvador? Então, me tire daqui!’ Lamentam-se apenas das consequências de seus pecados, mas não dos seus pecados em si. Querem ser apenas salvos do justo castigo iminente.

  • Falando para crescermos em fé: Se o ladrão, que blasfemava contra Jesus, fosse atendido em seu arrogante clamor (vs. 39), o que teria ocorrido? Comente.

Mas, por que o outro malfeitor não foi salvo da cruz, mesmo crendo em Jesus?

  1. Porque Deus é soberano.
  2. Porque perdão de pecados não significa anistia de suas consequências terrenas.
  3. Porque a Sua graça nos basta.

Conclusão: Por meio do sangue de Jesus derramado na Cruz, Deus nos perdoou e, agora, não se lembra mais dos nossos pecados. Agora, temos as armas poderosas em Deus para enfrentarmos tudo, como vencedores. Mas, lembrem-se: A nossa cruz não é uma doença, uma pessoa, nem uma situação, mas, a submissão da vontade à vontade do Pai. Então, ao invés de dizer, ‘Salve-me, Jesus!’, diga, ‘Salve-me de mim mesmo, Jesus’. Ao invés de dizer, ‘Tire-me daqui, Jesus!’, diga, ‘Deixe-me aqui até eu crescer, Jesus! Reflita em I Co 15.19, Hb 12.2 e Tg 4.6. Jesus não desceu da Cruz, mas saiu do sepulcro. Aleluia!

Pr. Ricardo Arturo T. BatistaIgreja Batista do Amor

Deixe um comentário