Você está visualizando atualmente SÉRIE: DISCIPULADO – UMA MISSÃO DE AMOR ‘DÍSCIPULOS AMOROSOS, SERVOS OPEROSOS’

SÉRIE: DISCIPULADO – UMA MISSÃO DE AMOR ‘DÍSCIPULOS AMOROSOS, SERVOS OPEROSOS’

TEXTO BASE PARA LEITURA: (Mt 28.16-20) – A grande comissão de Jesus.

CONTEXTUALIZAÇÃO: Jesus venceu o pecado, o diabo, o mundo e a morte. Por isso, Cristo tem toda autoridade e poder no céu e na terra. Jesus tem jurisdição absoluta. Não existe nada fora de seu soberano controle; não há um centímetro no universo que não pertença a Ele. Cristo governa sobre tudo (Ef 1.20-21). Ele é o Rei dos reis e Senhor dos senhores. E mediante tamanha autoridade, Jesus comissionou sua igreja a fazer discípulos de todas as nações. Vale ressaltar que Cristo não está pedindo um favor, mas liberando uma palavra de ordem. Portanto, é nossa missão fazer discípulos para Ele. Se, de fato, o amamos, devemos obedecê-lo (Jo 14.21). Pois Ele é digno de toda a nossa obediência. REFLEXÃO: Para o cristão, o ato de fazer discípulos não é facultativo, mas é uma ordem dada por Cristo. Se não fizermos discípulos para Jesus, estaremos em desobediência. E desobedecer a Cristo é pecado. Portanto, em sua igreja local, você já está vivendo a “grande comissão” ou, ainda, permanece no pecado da “grande omissão”?

COMO O DISCIPULADO DEVE ACONTECER NA PRÁTICA?

  1. INDO: O “Ide’ significa deixar o comodismo e a indiferença para nos engajarmos na missão de Deus. Devemos ir e proclamar o evangelho em todos os lugares, a todas as pessoas. Jesus não disse: Vão e façam fãs, admiradores e adeptos. Não! Ele disse: vão e façam discípulos. E tem mais! De nada adianta ir ao encontro dos perdidos para evangelizar, se depois abandonarmos os “bebês espirituais”. Afinal, Jesus não quer que façamos apenas convertidos, Ele quer discípulos (cristãos maduros). Onde houver um povo, com sua língua, cultura e raça, o evangelho deve ser proclamado. Portanto, o discipulado nasce de uma consciência missionária. E a missão consiste em pregar o evangelho e fazer discípulos. Não são os incrédulos que devem vir a nós, mas nós é que devemos ir à eles. Assim, como bem disse Billy Graham: “A Bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igreja saia em busca dos pecadores”. Portanto, “Ide”!

COMPARTILHANDO: Você já viveu a experiência de evangelizar pessoas? Utilizou alguma estratégia? Conte como foi.

2. BATIZANDO: O batismo é uma ordenança daquele que tem toda autoridade no céu e na terra. É uma pública confissão de fé e símbolo do novo nascimento espiritual. Dentro da temática do discipulado, é importante entender que o batismo é o meio pelo qual novas pessoas são integradas ao Corpo de Cristo, que é a Igreja. A palavra “batismo” significa “imersão” ou “mergulho”. Portanto, batismo é, também, um mergulho na vida da igreja local. Pois ele simboliza um compromisso total com a comunidade de fé, mediante o novo nascimento em Jesus. Você já é batizado? Já se sente integrado ao Corpo de Cristo? Você vive em plena comunhão com a sua comunidade de fé? Se a resposta for não, entenda que não haverá discipulado enquanto você não estiver imerso na vida da Igreja.

COMPARTILHANDO: Você já “mergulhou” na vida da Igreja local ou é apenas um frequentador de culto? No seu entendimento, existe diferença?

3. ENSINANDO A GUARDAR TUDO O QUE JESUS ORDENOU: Discipulado é quando, por meio de um relacionamento próximo e constante, ensinamos pessoas a guardarem tudo o que Jesus ordenou (mandamentos, deveres morais e ordenanças instituídas). Mas preste atenção! Não devemos apenas “ensinar”, mas “ensinar a guardar” tudo o que Jesus ordenou. Pois, apenas “ensinar” pode indicar teoria, mas “ensinar a guardar” certamente indica experiência prática. Por isso, o discipulado não se resume em implicações teóricas, mas sempre deságua em aplicações práticas da Palavra de Deus. Como é que eu ensino alguém a amar como Jesus ordenou? Amando! Como é que eu ensino alguém a perdoar como Jesus ordenou? Perdoando! Ou seja, o discipulado é a transmissão da vida que emana de Cristo por intermédio de um ensino bíblico prático. E para que essa transmissão de vida aconteça é preciso investir tempo de qualidade; andar junto; estar cada vez mais perto. Pois o discipulado bíblico é essencialmente relacional.

COMPARTILHANDO: Compartilhe algo que Jesus tenha nos ensinado a viver, no decorrer dos 04 evangelhos.

CONCLUSÃO: Discipulado é transmissão de vida. E a vida a ser transmitida deve sempre emanar de Jesus. Afinal, o propósito central da grande comissão é formar o caráter de Cristo nas pessoas. Por isso, o texto bíblico não diz que o discipulado acontece quando ensinamos alguém a guardar nossas opiniões; nem tampouco o que gostamos ou pensamos. No entanto, de acordo com a Palavra de Deus, o verdadeiro discipulado consiste em ensinar outras pessoas a guardarem tudo o que Jesus ordenou. Isso é o discipulado! Cristo nos deu uma missão e devemos obedecer. Pois todo discípulo amoroso é, por essência, um servo operoso. E o melhor de tudo é saber que, durante a missão, Cristo está conosco “todos os dias até o fim dos tempos”. Portanto, fomos enviados à realizar a maior missão na presença da melhor pessoa, Jesus

Pr. Douglas Panta – Igreja Batista do Amor

Deixe um comentário