You are currently viewing CARTAS DA GRAÇA (Gálatas)

CARTAS DA GRAÇA (Gálatas)

Versículo chave: Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão”. Gálatas 5:1

Introdução: A Epístola de Paulo aos Gálatas é atual, oportuna e absolutamente necessária à igreja contemporânea. Ela vai demonstrar que a Graça de Deus é o tema central dessa epístola. Ela serve como um alerta para que os novos cristãos não se deixem enganar, submetendo-se novamente a um julgo de escravidão. A mensagem do evangelho transformara a vida de Paulo e, por meio dele, a vida de outros gentios. No entanto, a mensagem do evangelho estava sob ataque, e Paulo mostrou-se determinado a defender a verdade do evangelho, por isso resolveu escrever aos Gálatas. Os falsos mestres (judaizantes) estavam espalhando um falso “evangelho” que mistura Lei e graça, e Paulo não vai iria ficar de braços cruzados observando esse falso ensino se propagar.

Breve Histórico do Livro: O autor do livro de Gálatas foi o apostolo Paulo, provavelmente ele tenha escrito esse livro por volta de 48 e 49 d.C, logo após a sua primeira viagem missionária. Portanto, ele estava se referindo aos gálatas do Sul, ou seja à igreja de: (Antioquia da Pisídia, Icônico, Listra e Derbe). Todavia, logo depois dos gálatas terem recebido o verdadeiro Evangelho que havia sido pregado pelo apóstolo, surgiram pessoas que começaram a se levantar contra o ministério de Paulo (Gl 4:17) e também a pregar um “outro evangelho” completamente distorcido do que tinha sido ensinado (Gl 1:6,7). Basicamente esse falso evangelho que estava sendo pregado ensinava que os gentios que se tornavam cristãos deveriam seguir as tradições judaicas e praticar as obras da lei, pois isso influenciaria diretamente no processo de salvação (Gl 6:12). Assim, esses falsos mestres ensinavam aos gálatas que a fé em Cristo não era o suficiente, mas eles também deveriam praticar a circuncisão (Gl 2:3-5; 5:2,6,11; 6:12-15). Compartilhe: Como foi que você recebeu a mensagem das boas novas em sua vida? Você se lembra de quem anunciou o evangelho para você?

Características especiais dessa carta- Em primeiro lugar, Gálatas é a carta mais apologética de Paulo (Ele defende seu chamado divino e defende o verdadeiro evangelho). Em segundo lugar, Gálatas deve ser a carta mais antiga escrita por Paulo, pois foi a primeira epístola escrita por ele e o primeiro livro canônico do Novo Testamento. Já em terceiro lugar, Gálatas é o segundo livro mais autobiográfico de Paulo, ficando atrás somente da Segunda Carta aos Coríntios. Em quarto lugar, Gálatas é a carta magna da liberdade cristã, todos os que estão dispostos a crer na Palavra de Deus, Gálatas mostra o caminho para a verdadeira liberdade (5.1). Essa carta é extremamente importante, porque o legalismo não morreu, está vivo causando ainda muitos estragos nas igrejas contemporâneas. Nesse sentido, essa carta serve como um antídoto contra esses terríveis males do falso ensino. Compartilhe: Você já se deparou com algum falso ensino sobre o evangelho?

Propósito e características da Carta aos Gálatas – O principal propósito de Paulo ao escrever a Carta aos Gálatas foi expor a verdade sobre o Evangelho, mostrando a suficiência da obra de Cristo e ensinando que a salvação vem pela fé no Senhor Jesus (Gl 2:5,14). Na Epístola aos Gálatas, Paulo foi enfático ao afirmar que a salvação é um dom gratuito de Deus, que todo o processo pertence a Ele, isto é, não qualquer participação humana na salvação, e que tudo se resume a graça de Deus e não no merecimento do homem (Gl 1:3,6,15; 2:19,21; 6:18) que apenas pode recebê-la pela fé e não por obras (Gl 2:15,16). Compartilhe: Na sua concepção existe alguma coisa que o homem precisa fazer para garantir sua salvação?

Conclusão: Na Carta aos Gálatas Paulo ensinou sobre a obra redentora de Cristo na cruz, onde o Senhor carregou sobre si a maldição da Lei que estava sobre nós, nos libertando do pecado e da morte (Gl 3:13; 6:14), nos vestindo com sua justiça (Gl 3:26,27), nos unindo a Ele e fazendo-nos novas criaturas, nos dando o direito de adoção de filhos (Gl 4:4,5; 6:15). O apóstolo também apontou para a verdade de que é o Espírito Santo que nos capacita a vivermos de uma forma que agrada a Deus (Gl 5:16-25). Portanto, escolha viver debaixo da Graça de Deus e jamais aceite um julgo de escravidão sobre sua vida. Lembre-se, a GRAÇA nos dá as forças de que precisamos para ser soldados vitoriosos (2 Tm 2:1-4).

Anderson César Fernandes Igreja Batista do Amor

Deixe um comentário