Você está visualizando atualmente NAS MELHORES FAMÍLIAS

NAS MELHORES FAMÍLIAS

“Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne” (Gn 2:24)

Introdução: Família é: conjunto de pai, mãe e filhos; pessoas do mesmo sangue; descendência; linhagem. Porém, mais do que um conceito, família é uma dádiva do Senhor. Deus presenteou Adão e Eva com o matrimônio. Eles foram criados perfeitos um para o outro. O casamento não foi uma conveniência, tampouco foi criado por qualquer cultura. Ele foi instituído por Deus.

Deus ama família! Ele sonhou com família desde a eternidade! Seu propósito eterno é que sejamos “conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” (Rm 8:29). Ou seja, o coração do Pai, desde sempre, pulsa para que, em Cristo, sejamos uma grande família.   

Descendência está associada à família e os filhos estão associados à benção. Para estabelecer este propósito, Deus liberou uma palavra sobre o homem e a mulher para serem fecundos, multiplicarem-se e encherem a terra (Gn 1:28). O projeto do Pai é gerações!

“Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3:15).

“Lameque viveu cento e oitenta e dois anos e gerou um filho; pôs-lhe o nome de Nóe, dizendo: Este nos consolará dos nossos trabalhos e das fadigas de nossas mãos, nesta terra que o SENHOR amaldiçoou” (Gn 5:29).

“[…] em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gn 12:3).

Por isso, o Diabo quer destruir a família. Por isso, Deus odeia o divórcio. Por isso, a Igreja Batista do Amor ministra e promove a família! Mas, por estar no mundo caído, este “Lugar de Delícias”, chamado família, está sujeito ao assédio do pecado e a sua má influência. O que precisamos é entender que a obediência é um compromisso em longo prazo e não podemos abrir mão da promessa que temos em Cristo Jesus: a bênção sobre nossas famílias.

Nas melhores famílias podem acontecer situações conflituosas, tensas, vergonhosas. Até em famílias cristãs. “Podem”, pois há uma possibilidade de acontecer, não que “devam” acontecer. Quando a Bíblia relata que muitas crises aconteceram em famílias “quase perfeitas”, está revelando duas coisas: sua imparcialidade e o desejo do Seu Autor em que nos identifiquemos com homens e mulheres da história, inclusive, sendo verdadeiras famílias de Deus.

ADÃO e EVA comeram da árvore do conhecimento do bem e do mal (Gn 3.6 – desobediência)

CAIM matou ABEL (Gn 4.8 – inveja e ódio)

NOÉ se embriagou (Gn 9.21 – falta de domínio próprio)

ABRAÃO contou que SARA era sua irmã (Gn 12.13 – mentira, Gn 15.2,3 e 16.2 – plano B)

Conclusão: A pergunta não é o que pode acontecer nas melhores famílias, ou, o que elas vão encontrar na vida, mas o que a vida vai encontrar nelas. Que encontre o Primogênito da família, a semente da promessa (“em ti”) e o Pai de tem toma o nome toda a família, aquele que é fiel para cumprir a promessa. Reflexão: O que deve gerar em você ao saber que alguns conflitos familiares vivenciados em sua vida, também foram vividos por famílias na Bíblia?

Pr. Ricardo Arturo Tatis Batista – Igreja Batista do Amor

Deixe um comentário