Você está visualizando atualmente DISPOSIÇÃO PARA BOA OBRA – Neemias

DISPOSIÇÃO PARA BOA OBRA – Neemias

2 Reis 25:8-22 e 2 Crônicas 36:17-21 relata essa destruição e cativeiro.

Hoje quero falar sobre a reconstrução, restauração e restituição das nossas famílias.

Para isso vamos falar sobre a história de Jerusalém que viveu um período de cativeiro, e no ano de 586a.C. bíblia relata a destruição do tempo de Jerusalém pelos caldeus e o exílio dos judeus na Babilônia.

Durante o reinado persa, Deus despertou o coração do rei Ciro a permitir que os judeus retornassem à sua terra e restaurassem o templo do Senhor, em 516 a.C. o povo reinaugurou o templo.

Porém, mesmo reinaugurando o templo em 516 a.C., Jerusalém permanecia em ruinas, os escombros resultado de uma destruição completa. Em 445 a.C. a notícia de que a cidade santa permanecia com seus muros derribados, portas queimadas e as famílias em grande miséria e desprezo, chega ao conhecimento de Neemias.

Neemias 1:2-3 Neemias vivia numa cidade do império persa Susã, ele era copeiro do Rei Artaxerxes, tinha uma posição de respeito e responsabilidade de experimentar as bebidas e garantir que o rei não fosse envenenado.

Essa posição fazia de Neemias um homem que vivia entre a nobreza do palácio real, dava ele uma condição favorável. Chega até Neemias através de Hanani a condição do povo, de destruição, desprezo, vergonha que. Cidade sem muro, era uma cidade desprotegida, sem defesa, a mercê dos inimigos. Sabendo de todo esse cenário, houve então um despertar em Neemias, uma disposição interior movida pelo amor do Senhor em seu coração.

Ele abre mão de sua posição no palácio do Rei, e por essa compaixão e intercessão sente a dor de seu povo e mergulha nessa missão. Que o Senhor possa despertar a cada um nós, como despertou Neemias a realizarmos uma grande obra, essa é a nossa missão. Com ousadia ora a Deus e pede ao rei Artaxerxes permissão para ir a Jerusalém e cartas que dariam a ele autoridade e liberdade para viajar e romper fronteiras e receber toda sorte de material/madeira para a reconstrução de Jerusalém.

1º Tempo do choro e arrependimento (Neemias 1:4-5)

Neemias busca em Deus através de um quebrantamento, ele se humilha, se arrepende, pede perdão por ele e pelo povo. Neemias inicia sua missão com um posicionamento espiritual, mostrando sua dependência plena em Deus, e coloca Deus em primeiro lugar, e chama a presença de Deus para aquele cenário.

Choro sem Deus é tristeza e desespero.

Choro em Deus, é certeza que pela manhã virá a alegria de um novo amanhecer.

2º Tempo da intercessão e jejum (Neemias 1:6-11)

Oração intercessória quando sentimos a dor do próximo, temos compaixão por aqueles que estão sofrendo.

Igreja tem essa marca, da oração, a intercessão é uma arma em Deus para destruir as obras do diabo, para libertar, para curar, para salvar.

Antes de trilharmos uma missão, precisamos orar, nossa busca em Deus é consagrar a Deus e pedir a Deus a intervenção dele. Mais importante do que a fé de quem ora, é o poder de quem atende a oração!

3º Tempo da disposição e ânimo para vencer (Neemias 2:17-18)

Povo fortaleceu as mãos para a boa obra, o muro se fechou até a metade da altura porque o povo tinha ânimo para trabalhar. A obra é realizada por Deus, quando somos agentes de transformação através dessa disposição, irmãos tenham ânimo! Jesus disse: João 16:33 Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimoeu venci o mundo

4º Tempo de vencer a oposição (Neemias 4:2, Neemias 4:8-9, 11, Neemias 4:12-14)

Estrategicamente Neemias estabeleceu o povo por famílias, para eles lutarem pelos irmãos, filhos, filhas mulher e por suas casas. Segredo dessa grande vitória e reconstrução, foram as famílias, através da família tem o poder da concordância, da unidade, onde somos corpo e nos fortalecemos em Deus.

Essa é a obra de Deus para nós, a restauração das nossas famílias, onde lutaremos por nossas casas, orando, jejuando, intercedendo por amor a cada um de nossas famílias que hoje estão destruídos, que vivem vergonha, miséria, enfermidade. Sambalate, Tobias e Gesém eram opositores, vozes contrárias, eles ameaçavam, zombavam, para destruir Neemias e fazer com que ele tirasse o foco de seu objetivo.

5º Tempo da intervenção do nosso Deus

Neemias 6:16 Todos reconheceram que por intervenção de nosso Deus é que fizemos esta obra

Neemias 2:6, 8 Graça, favor de Deus abençoou e deu a liberação que Neemias precisava. Quando temos a intervenção de Deus, pelo seu agir e por sua graça e amor, vivemos a restauração, reconstrução e restituição. Conclusão: Fp 2:5-8 Cristo se esvaziou, assumiu a forma de servo, verbo que se fez carne e habitou entre os homens, foi enviado por Deus pai, recebeu envio e autoridade sentiu nossa dor, teve compaixão de nossos muros e portas destruídas, sua morte e ressurreição trouxe restauração, reconstrução e restituição.

Pr Rodrigo BarbosaIgreja Batista do Amor

Deixe um comentário